Segunda-feira, 19 de Abril de 2010

 

Poema baseado no quadro "Samarra" do artista plástico Nuno Blochberger www.nunoricardo.eu

 

Um misto de cores e amores

De alma e de calma

Invade a minha própria

Calma e a minha alma...  

É possível?

 

O vermelho evocando amor e paixão

O azul transportando-me para o mar e sua imensidão

O amarelo atrai a energia e o sol revitaliza

O verde é esperança, equilibra e estabiliza

 

Laranja – o que dizer se não é fruto da árvore mas sim cor

E do roxo que tem imensos significados em seu redor

Preto do qual me trajo por vezes, sem ser de morte mas sim de mistério e dignidade

Castanho - Oh, planeta Terra: resistência, consciência, importância, simplicidade.

 

Tentando definir?

 

Samarra – cidade que fica no Iraque, não muito conhecida, mas por vezes visitada.            

Espaço de enorme beleza, Património Mundial, num país de confrontos. Porquê?

 

Samarra – praia no concelho de Sintra, fauna marítima diversificada, eventualmente alterada.

Pequena mas agradável, caminhando ao sol ou à sombra e ainda não te visitei. Porquê?

 

Samarra – o casaco quentinho que o meu avô costumava usar e que tão bem lhe ficava.

Saudades sim, querido avô - descansa em paz. Partiste e não voltaste. Porquê?



publicado por thoughtsandpoems às 12:24
mais sobre mim
Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
15
16
17

18
20
21
22
23
24

25
26
28
29
30


arquivos
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO