Quarta-feira, 04 de Novembro de 2009

 

Escrevi este poema pouco tempo depois de me ter divorciado do Marco.

Mais palavras para quê, não é? Acho que o poema diz tudo...

 

 

Conheci-te e apaixonei-me

Parecias diferente e interessante

Amei-te tanto e entreguei-me

A nossa vida, pensei eu, seria marcante.

 

 

Afinal enganei-me...

 

 

Os problemas e as chatices

Logo, logo apareceram

Mas combinámos seguir em frente

Muitas frases me estremeceram.

 

Ainda namorávamos

E já tantas complicações?

Mas o meu amor por ti era tal

Que esqueci as situações.

 

Casámos.

E tu prometeste que irias mudar

Acreditei que conseguirias

Mas foi sempre a piorar.

 

Durante 3 anos sofri e calei

Senti e chorei.

 

Não havia motivos e desconfiaste

Não havia ninguém, mas nunca acreditaste.

 

Agora fica com o peso que na tua consciência jaz

Que eu fico sozinha, mas fico em paz.



publicado por thoughtsandpoems às 14:13
Forte. Gosto.
André Jesus a 4 de Novembro de 2009 às 14:28

Obrigada!

Ficas em paz e ficas muito bem! Há algo melhor que a paz na alma?
Um abraço enorme aqui do quentinho de África!
Telma
Telma a 4 de Novembro de 2009 às 16:50

Obrigada, Telma!

Sim, é verdade :)

Kiss


Bom, meu deus, fiquei sem palavras....
Bu a 4 de Novembro de 2009 às 20:03

Miga, ficaste sem palavras?
Então porquê?

Kiss

Cristina,
Fiquei devoluta de palavras. Por instantes, fiquei inerte ...

O seu texto emocionou-me pela grandeza.
Sucinto e, extraordinariamente claro.
Tudo de facto, foi escrito .... palavras para quê ?!

Beijinho.

Ana
Ana a 26 de Fevereiro de 2010 às 18:49

Muito Obrigada my dear Ana!! Beijinho
thoughtsandpoems a 27 de Fevereiro de 2010 às 00:35

mais sobre mim
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


arquivos
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO