Quarta-feira, 04 de Novembro de 2009

 

Não depende de mim...
Depende das outras pessoas
E do impacto que têm em mim.
As palavras saem mais naturalmente
Se estou a escrever...
Parece que me escondo atrás de algo?
Não. Não creio.
Parece sim que as palavras
Soam e saltitam
Aparecem e explicam
Melhor o que quero dizer...
Quando estou a escrever...
E o que deveria ter sido pronunciado solenemente
Pela minha voz - as vezes rouca
Pela minha pessoa - simples e sincera
Ficou bloqueado pelos meus sentidos...
Algo ficou por dizer
Sem sequer eu saber...
Algo ficou por elogiar
Por vezes não conseguimos concretizar...
 
Mas de certeza que se tem talento
Para uma imensidão de coisas...
Como imenso é o mar e parece não ter fim...
Ou como o brilho das estrelas que quero dentro de mim...
Inexplicavelmente (ou não!)
Não queria que a lua fosse embora...
Não queria saber qual a hora...
Não ter que ir por essa estrada fora...
Qual caminho percorrido até então.
Será que tudo isso é em vão?
Ter que me despedir do pôr do sol, querendo ou não...
E os pássaros suas belas melodias sabem cantar
Caminhando nesta terra, poderemos nós voar?
Para o horizonte olho e uma flor recatada
Reflecte o teu riso e sorriso - Obrigada!
 
E por vezes faltam-me as palavras...
Sei que existe o significado
Mas não encontro o significante
E surge: ykeoiwhbwfqoigw
Um dia vou (vamos) saber
Qual o significado desta palavra
Um dia saberei explicar algo mais.
Um dia...
Talvez...
Quem sabe...
Saberei
Explicar
Algo mais...


publicado por thoughtsandpoems às 13:46
mais sobre mim
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


arquivos
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO