Quarta-feira, 04 de Novembro de 2009
Quero acreditar na pureza humana.
Um mito? Uma lenda? Uma utopia? Uma alegria?
Existem vários provérbios populares e um deles diz que
“A esperança é a última a morrer”.
E talvez haja aqui um fundo de verdade,
Senão o que seria de nós
Quando nos vemos perante a adversidade
Num túnel sem luz, sem a mínima claridade?
É a esperança que nos move
É a saudade, que dói e corrói
Mas que salta moinhos e sobe montanhas!
É a força de um sorriso e de um olhar
É a ânsia de encontrarmos quem mais nos ama
E que tão bem nos compreende…
Um olá de uma criança que mal sabe falar
Mas a sua expressão é já tão bela e sincera
Tão natural e espontânea…
Quero continuar crente e não incrédula.
Quero olhar para trás e sentir que tudo valeu a pena…
Que tudo fez, faz e continuará a fazer sentido.
Olhar para uma flor com uma gota acabada de cair
 E ver o brilho dos olhos do meu Amor que está já aqui
Ao meu lado, a dar-me a mão, a sussurrar-me ao ouvido.
Cheirar a essência que brota da Natureza toda ela pura
E que, infelizmente, nós queremos tornar impura…
Mas eu quero acreditar que isto vai mudar
E que a inteligência humana existe para o bem. 
Não me vou embora. Vou esperar para ver.                                                              


publicado por thoughtsandpoems às 13:39
mais sobre mim
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


arquivos
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO